CULTNE MIÍDIA REGISTROU A CARNAVÁLIA SAMBACOM 2015

Feira de negócios de carnaval que reuniu representantes de toda a cadeia produtiva da mais alegre festa do Brasil. Estiveram presentes expositores de vários países, além de ícones do carnaval brasileiro. Na oportunidade, Cultne entrevistou CÉlia Domingues da AMEBRAS. Cultne com imagens, reportagem e edição de Filó Filho e Jose Reinaldo Belisário em sua segunda edição, de 18 a 20 de junho no Centro de Convenções SulAmérica, na Cidade Nova – Rio de Janeiro, a feira de negócios do carnaval.

A ideia é estudar e apresentar o carnaval como uma poderosa indústria criativa do Brasil. A cadeia produtiva do carnaval foi tema de debates, assim como modernidade e tradição nos desfiles das escolas de samba, marketing do carnaval, carnaval de rua e carnaval como gerador de negócios. A ideia, segundo os organizadores, é profissionalizar cada vez mais o carnaval, não só do Rio, como de outros estados também.

Ao todo, participaram da feira 60 setores produtivos envolvidos no carnaval como hotelaria, bebidas e alimentação, serviços e comércio entre outros. Os organizadores explicam que a quantidade de setores beneficiados é tamanha que alguns economistas criaram o termo “teia criativa”, em substituição ao tradicional: “cadeia produtiva”.

Segundo dados das secretarias de Turismo de municípios e estados, citados pelos organizadores da feira, no Rio de Janeiro e em Salvador são movimentados, por ano, mais de R$ 1 bilhão por cidade. Em seguida, aparece São Paulo com R$ 900 milhões. Em Pernambuco, nas festas de Recife e Olinda, são movimentados R$ 500 milhões; nas cidades históricas de Minas Gerais, como Ouro Preto, as cifras ultrapassam os R$ 200 milhões. Nas duas maiores cidades do país, os desfiles de escolas de samba movimentam cerca de R$ 70 milhões e a estimativa é que 500 mil pessoas sejam envolvidas nos dois espetáculos. Dessa forma, o país recebe, nos primeiros meses do ano, um enorme impulso para a atividade econômica, explicam os organizadores.

PLAYLIST DOS VIDEOS CULTNE

About the author: Assessoria Cultne