Tereza Santos nos deixa um legado exemplar como grande guerreira

Tereza Santos foi uma mulher negra, nascida no Rio de Janeiro em 7 de julho de 1930, antiga militante do Partido Comunista, teatróloga, atriz, professora, filósofa, carnavalesca e militante pelas causas dos povos africanos da diáspora e do continente e, principalmente, dos afro-brasileiros com autora da peça “E agora falamos nós” em conjunto o sociólogo Eduardo de Oliveira e Oliveira, autoras de diversos artigos sobre cultura e a mulher, Assessora de Cultura Afro-Brasileira da Secretaria de Estado da Cultura do Estado de São Paulo 1986-2002.

Em 1984, o governo de São Paulo criou o Conselho Estadual da Condição Feminina. Alertado pelo programa da radialista negra Marta Arruda de que não havia negras entre as 32 conselheiras convocadas, o conselho convidou Tereza Santos, que militava no movimento negro ao lado de Sueli Carneiro, teórica da questão da mulher negra. Na gestão seguinte, foi a vez de Sueli fazer parte do conselho.

Estudiosa dos temas raciais e de gênero, ela viveu por cinco anos no Continente Africano, contribuindo para a reconstrução cultural de Angola, Cabo Verde e Guiné Bissau. Perseguida pela ditadura, ao invés de se exilar na Europa ou no Chile, foi para a África e participou, como guerrilheira, do movimento de libertação de Guiné-Bissau e Angola. Retornou ao Brasil e se filou ao PCdoB, partido em que militou até seus últimos dias. Mulher negra, revolucionária, de história ímpar e seu livro é testemunho de um capítulo que a direita negra quer borrar: a relação histórica entre setores do movimento negro e a esquerda revolucionária.

P.S.: Para os aficcionados em novela, Teresa Santos contracenou com Adoniran Barbosa, na primeira versão da novela Mulheres de Areia. Adoniran era um pescador e Teresa sua esposa. Ela participou da primeira peça do TEN, de Abdias, encenada no Teatro Municipal do Rio; foi amiga de Nelson Cavaquinho, no Rio mangueirense e em SP é da Vai Vai. Além de tudo isso, fazia uma excelente macarronada e fumava sem parar.

O livro Malunga Thereza Santos – a história de vida de uma guerreira, de autoria de Thereza Santos, apresenta aspectos da história de sua vida: infância; construção da consciência negra; participação nos movimentos estudantil e político brasileiros; exílio em países africanos; participação em lutas pela libertação de países africanos; militância em prol da comunidade negra no Brasil, Guiné Bissau e Angola; vida política; discriminações sofridas; e teatro e carnaval como instrumentos de luta. Vivências que a transformaram em uma guerreira negra.

A guerreira Tereza santos faleceu na madrugada de quarta feira, dia 18 de dezembro de 2012 aos 82 anos.

Malunga Thereza Santos – livro de sua autoria lançado em 2008
ISBN: 9788576001164
Título: MALUNGA THEREZA SANTOS
Autor: SANTOS, THEREZA
Editora: EDUFSCAR
Formato: 14X21
Páginas: 144
Idioma: PORTUGUÊS
Assunto: BIOGRAFIAS
Edição: 1
Ano: 2008

CONFIRA AQUI SUA ENTREVISTA EM 1985 AO ACERVO CULTNE

About the author: Assessoria Cultne